A visualizar apenas posts colocados no ano de 2011

Para fazer uma pausa do TDU2 comprei o DiRT3. Após ler algumas reviews e ver alguns vídeos no Youtube pensei que este seria um bom jogo de rally. Afinal enganaram-me!

Gymkhana no DiRT 3

O primeiro jogo que comprei para PC (que ainda o tenho na caixa original) foi o Network Q RAC Rally Championship, isto em 97 ou 98 com o fantástico Impreza na capa e com a voz de Tony Mason como co-piloto. Já na Saturn o Sega Rally foi o primeiro jogo que veio com a consola quando a comprei.

Mas sendo um petrolhead é normal que me agarre a jogos de carros. E a Codemasters tem bastante experiência em jogos de carros, não nos podemos esquecer dos TOCA e do fantástico GRiD. Mas as coisas correram mal com o DiRT 2 com modos de jogo um pouco enfadonhos que são mais apreciados pelos jogadores da terra dos muscle cars.

Ora, pelas reviews dava ideia que o jogo era só rally com um pouquinho de nonsense dos X-Games e a treta do Gymkhana e do Ken Block.

No inicio realmente era assim, mas começou cada vez mais a ser X-Games, Gymkhana e cada vez menos rally. O resultado é que joguei pouco mais de 18 horas e já me fartei do jogo :x

O jogo tem pontos positivos, a banda sonora é fantástica e o modo Gymkhana até é interessante durante os primeiros 5 minutos, mas como jogo de rally deixa muito a desejar.

A conclusão que tiro daqui é que quem anda a fazer reviews a jogos de carros não gosta muito de conduzir. Já no último NFS Hot Pursuit em nenhuma review que li se queixavam que o jogo não deixava jogar com caixa manual. Acho que me devo dedicar ao Test Drive Unlimited ou então comprar uma PS3 para jogar GranTurismo.

Descobri que o telemóvel do saguim no filme Rio corre Android :lol: Procurei pelo conteúdo da SMS que apareceu por breves segundos no filme e encontrei um ambiente gráfico muito familiar ;)

Telemóvel do filme Rio a correr Android

Até um saguim sabe o que é bom, mas uma coisa é certa, não deve ter o Angry Birds Rio instalado :lol: Parece é que os saguins roubaram um telemóvel ainda com o Android 2.2 porque a barra no topo é branca, mas são macacos não se pode pedir muito.

Se ainda não viram o filme e gostam destes filmes de animação aconselho, está giro, e o Tracy Morgan a fazer a voz de cão está de partir o coco a rir.

Escrevi no ano passado sobre a nova interface do Adsense e que grande parte das alterações que fizeram não faziam sentido para quem lá fazia dinheiro.

Finalmente as coisas mudaram e agora sim posso usar a nova interface.

Google

Agora sim, ao entrar no Adsense temos acesso à informação que realmente interessa. O total feito no dia corrente, o total do dia anterior, o total do mês passado e o total do mês corrente.

Para mim estas são as métricas que mais consulto, assim como o total diário por canal, embora agora esta fique a mais 1 clique de distancia.

Para ajudar também existe agora um interface Mobile que funciona perfeitamente no Opera Mini e no browser nativo do Android e que dá todas estas informações de uma forma bastante simples.

O HTML5 e o CSS3 são a next big thing da Internet e os developers espumam-se da boca com certos efeitos que podem ser produzidos com código que estavam reservados a imagens ou Javascript complexo.

As novidades do CSS3 são fantásticas, mas é necessária alguma precaução.

CSS3

Tenho andado a fazer várias experiências com HTML5 e CSS3 e já desenvolvi alguns projectos a utilizar estas novas especificações, embora ainda não sejam suportadas a 100%. No entanto são casos muito específicos onde a utilização é feita com browsers que suportam estas funcionalidades.

Com toda esta experiência que obtive verifiquei que alguns browsers fazem transições lentas ou arrastam-se quando fazemos scroll na página. Isto é especialmente notado quando usamos as propriedades box-shadow e border-radius em conjunto, especialmente no Safari.

E em computadores mais fracos em termos de processamento até o Opera e o Chrome se engasgam.

Eu sou a favor que se use o CSS3 com toda a força, mas sempre com progressive enhancement em mente. Devemos criar uma boa experiência em todos os browsers (esqueçam o IE6 e 7) e garantir uma experiência superior ou um carregamento mais rápido com recurso a CSS3 caso o browser o suporte. Existem vários artigos interessantes na Net sobre como o fazer.

Verifiquem no entanto, dependendo do público alvo de um website, se o processamento de um efeito em CSS3 não se torna mais penoso em termos de processamento do que o carregamento de uma imagem para fazer um background e tenham em mente que uma poupança de 900 bytes é negativa se tivermos um site que é lento a fazer efeitos de fade e se o scroll faz com que o browser se arraste.

Para o utilizador final a culpa é do developer por ter criado um site lento, e não do utilizador por ter um computador lento. E eles até têm muita razão ;)

Passados os primeiros 3 meses de 2011 vamos ver o que mudou no software e hardware dos portugueses para navegar na Internet.

Estatísticas

 

Browsers
Browsers

O Firefox finalmente estabilizou após um longo período de quedas de utilização para o Chrome. Internet Explorer e Opera continuam no entanto a perder utilizadores para o Google Chrome, apesar do Internet Explorer continuar a contar com uma fatia de 50% dos utilizadores nacionais.

No Internet Explorer, a versão 8 é a mais usada. Veremos se esta tendência se inverte no próximo trimestre, agora que o Internet Explorer 9 saiu oficialmente.

Sistemas Operativos
Sistemas Operativos

Nos sistemas operativos as percentagens continuam inalteradas com o Windows a continuar a dominar o mercado. A versão 7 do Windows está no entanto apenas a 8 pontos percentuais do XP, o que indica uma boa aceitação do mercado, descendo o número de utilizadores com XP e Vista.

Resoluções
Resoluções

Nas resoluções existiu uma subida considerável de utilizadores com a resolução Full HD / 1080p (1920×1080). Falta no entanto muito tempo para que a resolução 1280×800 seja o novo mínimo para desenvolvimento na web.

406 Coupé

Abri este site para partilhar informações, dicas e trocar ideias com outros proprietários de Coupés. Acima de tudo partilhar os meus trabalhos em termos de insonorização e detalhe.

Por questões de privacidade e uma vez que existem outros locais com boa informação decidi colocar este site offline.

Actualização a 02/06/2012:
O 406 Coupé acabou por ser entregue à troca por outra bela máquina, um Citroën C6
Actualização a 19/08/2014:
Criei um novo website, Sound Deadening, onde partilho as etapas da insonorização do 406 Coupé.

Hoje saiu uma nova versão do Android para actualização via OTA: Gingerbread 2.3.3. Este update foi lançado para o Nexus S da Samsung assim como para o Nexus One que ainda se encontrava na versão 2.2.2 do Froyo.

Google Nexus One

Começou com o Eclair, foi actualizado para o Froyo e agora recebeu o Gingerbread. Foi esta a principal razão pela qual escolhi o Nexus One como o meu telemóvel Android, os vários modelos parecem que ficam parados no tempo à espera de actualizações.

Para já estou a gostar da barra de notificação a preto de tamanho reduzido que faz parecer que o telemóvel tem uma resolução superior. A animação ao desligar o ecrã a fazer lembrar um CRT é fantástica.

Mas alterações estéticas à parte o que realmente melhorou e que vai ajudar no dia a dia foi o teclado e a selecção de texto para fazer copy/paste. O browser também está mais rápido mas o scroll sem fazer zoom parece ter algum arrastamento. Com zoom o browser comporta-se de forma suave.

Vamos ver se em termos de autonomia melhora alguma coisa como aconteceu com a actualização do Froyo que me deu quase 1 dia a mais em utilização moderada.

 
Copyright © 1985 - 2017 Eduardo Maio. Alguns direitos reservados.
eduardomaio.net - Às vezes mais valia ser Agricultor do que Programador
Ao navegar no blog eduardomaio.net está a concordar com os termos legais e de privacidade.