Acabei oficialmente com a Sprint Total

Quando comecei a Sprint Total em Setembro de 1999 nunca pensei que pudesse ter tantas visitas e interesse naquele que foi o meu primeiro site. Fiz grandes amizades, travei bons conhecimentos e acima de tudo evoluí em vários aspectos. Foi com a Sprint Total que me iniciei, tanto com o HTML e o design como com o PHP e MySQL.

Hoje foi o dia de encerrar oficialmente o site.

Honda NSX fotografado por Easton Chang

Na realidade o site já estava encerrado, no final de 2005 decidi mudar o rumo ao site e deixar a versão actual da Sprint Total online sem actualizações. Iria começar os esboços daquela que viria a ser a 10ª versão do site, algo mais virado para uma magazine online com ênfase na qualidade dos conteúdos e não na quantidade.

Naquela altura o tuning em Portugal já se encontrava debilitado, alguns jovens entraram no mundo do tuning e viraram-se para as corridas ilegais (street racing). Começaram as picardias entre clubes e adeptos, perdeu-se o espírito de entre-ajuda e camaradagem e o tuning entrou em decadência. Depois vieram os media, exploraram o assunto até à exaustão e a partir daqui quem tinha um carro modificado era um marginal e começou a caça ao tuning com carros que nunca tinham entrado em corridas apreendidos. Pagou o justo pelo pecador.

Apesar dos vários esforços de clubes, associações e sites, Sprint Total incluída, pouco mudou no panorama do tuning em Portugal. Eu acabei por me fartar não só do panorama nacional do tuning como do tuning em geral.

Aproveitei para efectuar algumas pesquisas e verifiquei que várias empresas que eram autênticas entidades do tuning fecharam portas, clubes que acabaram por encerrar e algumas publicações também terminaram. E foi aqui que fiquei estupefacto.

A Maxi Tuning, do grupo Motorpress, vai encerrar, assim como outras revistas do grupo, e vários jornalistas foram despedidos. Um sinal da crise, é certo, mas a Maxi Tuning que começou os dias como Tuning & Car Audio como complemento penso que a uma revista ou jornal (já não me recordo) era a cara do tuning em Portugal. O seu encerramento só vem enfraquecer cada vez mais o panorama nacional, se é que ele ainda existe de alguma forma.

Quem semeia ventos colhe tempestades, e é bom que aqueles que contribuíram para o estado actual do tuning não se esqueçam das consequências dos seus actos. Foram responsáveis pela ruína de uma industria que movimentava muito dinheiro e dava emprego a várias famílias.

Os que tudo fizeram para manter o tuning não serão esquecidos, alguns até continuam activos e com sucesso, outros decidiram olhar além fronteiras e isolar-se da palavra tuning.

Para mim acabou.

 
Copyright © 1985 - 2017 Eduardo Maio. Alguns direitos reservados.
eduardomaio.net - Às vezes mais valia ser Agricultor do que Programador
Ao navegar no blog eduardomaio.net está a concordar com os termos legais e de privacidade.