A visualizar apenas posts da categoria Sem Categoria

Eu faço regularmente backups para discos externos encriptados, não confio em sistemas na cloud.

Comecei a usar o 7-Zip com um ficheiro .bat para criar arquivos automaticamente e tornar mais rápido este processo.

Svalbard Global Seed Vault

Faço regularmente backups para discos externos ligados via USB e copiar vários ficheiros pequenos como é o caso de um site ou uma app é demorado. E tentar ignorar alguns ficheiros como é o caso da pasta node_modules do NPM manualmente é impossível.

Como uso Windows e tenho o 7-Zip instalado decidi criar um ficheiro .bat que me cria automaticamente arquivos .7z sem ficheiros que pretendo ignorar, como a pasta node_modules. Assim apenas clico duas vezes, os arquivos são criados e a passagem do computador para os discos externos é muito mais rápido.

Aqui fica o código:

1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
@ECHO OFF
REM Gera data no formato YYYY-MM-DD
set year=%date:~6,4%
set month=%date:~3,2%
set day=%date:~0,2%
set filename=%year%-%month%-%day%

REM Pasta de destino
set output=files/

REM Projectos Web
"C:\Program Files\7-Zip\7z.exe" a -t7z "%output%Projectos Web - %filename%.7z" "X:\Projectos\*.*" -mx1 -mmt -r -xr!node_modules

REM Projectos Android
"C:\Program Files\7-Zip\7z.exe" a -t7z "%output%Projectos Android - %filename%.7z" "X:\Android\*.*" -mx1 -mmt -r -xr!SDK

Primeiro gero a data actual em formato YYYY-MM-DD para ser usado no nome do ficheiro e indico a pasta de destino. Depois corro os comandos do 7-Zip.

Pegando no exemplo deste comando, "C:\Program Files\7-Zip\7z.exe" a -t7z "arquivo.7z" "X:\Pasta\*.*" -mx1 -mmt -r -xr!node_modules, estes são os parâmetros:

a -t7z: O a indica que é para adicionar ficheiros e o -t7z indica que o formato é em 7z. Pode-se usar -tzip para um arquivo zip.
arquivo.7z: Indica a pasta e nome do ficheiro onde vai ser colocado o arquivo. No exemplo acima é indicada a pasta e nome do ficheiro com data.
X:\Pasta\*.*: Indica a pasta cujos ficheiros se devem adicionar. Vão ser adicionados todos os ficheiros dentro desta pasta.
-mx1: Nível de compressão. Pode ser usado -mx0 para guardar sem compressão
-mmt: Multithreading, para usar todos os cores/threads disponíveis do CPU
-r: Adiciona ficheiros de forma recursiva. Todos os sub-directórios da pasta que indicamos são também adicionados
-xr!: Remove de forma recursiva ficheiros ou directórios com este nome. Para múltiplas pastas deve-se repetir o código

Estou a criar o arquivo com compressão com o parametro -mx1 porque nos meus testes a diferença são cerca de 25 segundos para o mesmo comando sem compressão e os arquivos reduziram de 2,13GB para 1,37GB. Além de reduzir o espaço ocupado torna-se mais rápido a passar para os discos externos.

Valores superiores de compressão deixam de compensar em termos de tempo, a não ser que espaço seja uma questão.

Em relação a ignorar pastas e ficheiros, para adicionar mais regras basta repetir o código. Por exemplo para ignorar todas as pastas com o nome node_modules ou vendor eram adicionados os parâmetros no final como -xr!node_modules -xr!vendor.

E porque não backups automáticos para a Cloud ou usar GitHub?

Possivelmente só eu e outras 3 pessoas no mundo é que vão achar este artigo útil. Eu não tenho confiança em fazer backups para Dropbox, Google Drive ou OneDrive de ficheiros que não estejam encriptados com TrueCrypt ou semelhante.

Não uso Git nem SVN nos meus projectos pessoais porque sou o único a mexer neles e o PHPStorm já guarda um histórico local das alterações efectuadas. Além disso tenho sempre todo o código documentado e a única utilidade do Git seria o backup, mas não é encriptado.

Prefiro assim ter o meu sistema em que copio regularmente ficheiros para discos externos que estão encriptados e guardo-os em locais físicos diferentes. Uso discos separados com o mesmo conteúdo para redundância, caso um falhe o outro continua operacional.

E como este blog também serve de uma forma de arquivo ou backup pessoal, partilho aqui o código caso seja necessário usar no futuro. Bastante útil quando estou fora de casa e basta uma rápida pesquisa no blog.

Uma boa parte dos contribuintes vão ter dificuldades na entrega do IRS este ano com o fim do suporte a plugins NPAPI em browsers como o Chrome, Edge e Firefox.

Sem Java

Grande parte dos serviços públicos portugueses estão programados em Java. Não que isso seja mau, Java é uma linguagem legitima para correr num servidor.

O problema são os applets usados, que obrigam a ter um plug-in no browser, de forma semelhante ao Flash. Ora com falhas de segurança recorrentes tanto o Chrome (e Opera e Vivaldi), Firefox e Edge deixaram de correr plugins NPAPI, isto quer dizer que aplicações como a usada para submeter o IRS deixaram de funcionar se mantiverem os vossos browsers actualizados.

No caso da submissão do IRS basta ter o Java no computador e descarregar a aplicação offline, mas não existe ainda informação sobre isto. Ou a aplicação muda este ano para a entrega do IRS ou vamos ter contribuintes menos letrados em informática a olhar para o browser com um erro que o plug-in não é suportado.

Existem outras aplicações do estado que não podem ser descarregadas e continuam a funcionar em Java e que actualmente apenas funcionam em Internet Explorer. Nestes casos é possível com alguns truques activar o suporte a NPAPI nas configurações do Chrome ou Firefox, mas aqui estamos apenas a empurrar o problema com a barriga.

É urgente reformular estas aplicações e torná-las acessíveis também por tablet ou telemóvel através de um browser.

A 15 de Fevereiro os sacos de plástico começaram a ser cobrados pelas superfícies comerciais. Infelizmente algumas lojas aproveitaram-se e começaram também a cobrar 10 cêntimos por sacos de plástico com espessura superior a 50 microns e até de papel!

O Quero Saco serve para denunciar estas situações.

Preços dos sacos de plástico no Quero Saco.

Não é bem o Mais Gasolina dos sacos de plástico, até porque os preços não estão sempre a actualizar. Criei o Quero Saco porque algumas lojas começaram a cobrar por sacos quando não o faziam e nem são obrigados a o fazer por lei.

O Quero Saco vai funcionar com a ajuda da comunidade, qualquer pessoa pode aceder e deixar o seu comentário, adicionar ou actualizar preços e sugerir novas superfícies comerciais. Não é necessário qualquer registo, no entanto e por esta razão todos os preços e novas superfícies são moderados antes de serem publicados no site.

A ideia é “envergonhar” as superfícies que se aproveitaram desta nova lei que obriga a cobrar 10 cêntimos pelos sacos de plástico de asas com menos de 50 microns de espessura e beneficiar as empresas que continuam sem cobrar sacos ou que optaram por sacos com uma espessura superior e um preço mais baixo que os 10 cêntimos.

A partir do dia 20 de Dezembro o Winamp vai deixar de existir. Site, serviços, download da aplicação, deixará tudo de existir.

Llama do Winamp

Deve ter sido em 1999 que ouvi pela primeira vez o DJ Mike Llama a dizer “Winamp, it really whips the llama’s ass!”. Comecei a usar o Winamp 2 para ouvir MP3 que fazia download no MP3.com de produtores independentes e mais tarde de MP3 que fazia download do Napster e do Audiogalaxy e de rádios do Shoutcast.

Desde então que o Winamp sempre foi o meu leitor preferido e com o lançamento do Winamp3 que permitia ter várias playlists acessíveis facilmente com a skin MMD3 (a melhor de sempre) e com os fantásticos plug-ins que melhoravam a equalização fiquei fiel a este leitor de MP3 e acabei por rippar a minha colecção de CD’s para MP3 e ter toda a minha música disponível à distancia de alguns cliques.

A muito custo lá mudei para o Winamp 5 com a alteração para o Windows 7 e acabei por me habituar a esta nova versão que continuo a usar até hoje.

Infelizmente o Winamp vai desaparecer. Já guardei a última versão religiosamente, porque nenhum outro leitor é tão simples de usar e tão leve como o Winamp.

A OLX está com umas campanhas na TV muito engraçadas no Brasil com comerciais com celebridades como o Fabio Porchat, Sabrina Sato e Preta Gil.

Celebridades vendem, mas o OLX vende mais

A OLX é, segundo a empresa, o maior site de classificados gratuitos do mundo. Está disponível em mais de 96 países e é o preferido para anunciar no Brasil. São boas noticias para compradores e vendedores, afinal se temos muitos utilizadores aumenta a nossa hipótese de vender e cria confiança com os compradores, bem melhor que contratar uma celebridade.

Eu próprio tenho procurado anúncios directamente na OLX e tenho encontrado negócios interessantes directamente de particulares a preços bem atractivos, especialmente carros e peças para carros. O facto de poder pesquisar por região e categoria (imóveis, veículos, etc) ajuda bastante a encontrar apenas os anúncios que interessam.

Aparecem até alguns negócios que não se encontram noutros sites. Existe muita publicidade na TV da OLX e fica na cabeça que o primeiro sitio a ir para comprar ou vender é este site.

Tenho inclusive algum material informático que pretendo vender e vou optar por publicitar um anúncio na OLX em vez dos fóruns de especialidade para aumentar as minhas possibilidades de venda e fazer um bom negócio. Ainda para mais sendo gratuito é de aproveitar.

Falando um pouco nos comerciais de TV que a OLX está a correr no Brasil, a ideia está engraçada. Afinal é mais fácil vender na OLX em vez de contratar uma celebridade, e sai mais barato porque o anúncio é grátis.

Gostei muito do que tem o Fabio Porchat. Até pensei, o Cesar Millan (Encantador de Cães) podia anunciar na OLX os seus serviços, podia ser que este cachorro ficasse mais calmo e assertivo em vez de pegar na perna do Fabio feito maluco :lol:

Não é preciso partir o mealheiro para ter um computador actualizado e com uma boa performance. Se deixarmos passar o factor novidade podemos encontrar boas oportunidades em material usado na internet.

Motherboard Intel

Hoje em dia só tem um computador lento ou desactualizado quem quer ou desconhece o mercado de material usado. É possível renovar um computador a baixo custo se não formos um early adopter.

Um early adopter é uma pessoa viciada em tecnologia que troca de hardware sempre que sai uma novidade, e acaba por canalizar o seu material mais antigo a preços interessantes. Podemos assim adquirir componentes recentes com 3 a 6 meses por vezes por metade do seu preço e com uma performance ainda muito acima da média. Basta procurar por anúncios grátis na internet para encontrar processadores, memórias ou motherboards prontas para renovar o seu computador a baixo custo.

Um early adopter poderá comprar um disco SSD de 128GB e rapidamente trocar o disco por outro de 512GB e com mais performance. Para recuperar o investimento irá colocar o disco anterior à venda por um preço inferior.

Assim podemos ter um computador com um bom desempenho por um valor cerca de 30% inferior ou mais. E podemos ainda recuperar o investimento feito anunciando algumas peças do nosso computador que já não sejam necessárias. Por mais obsoleto que possa parecer o nosso hardware, podem sempre existir pessoas interessadas para a compra.

Numa altura de crise como a que atravessamos o recurso a material usado pode ser uma óptima oportunidade para comprar uma placa gráfica adicional ou adicionar mais memória ao seu computador. E o melhor de tudo é que, ao contrário da compra de um carro usado, com o material informático existe pouco que possa correr mal, normalmente ou funciona ou não funciona.

É de aproveitar!

O mercado automóvel normalmente anda uns anos atrasado em relação às últimas tecnologias relacionadas com computadores e smartphones. Provavelmente o smartphone que tens no bolso tem mais funcionalidades e uma capacidade de processamento superior ao sistema de navegação mais avançado actualmente disponível num carro.

Mas isto está para mudar.

Range Rover

O Jeremy Clarkson do Top Gear disse uma vez que para termos noção do que vai sair no nosso carro daqui a uns anos temos que olhar para o Classe S actual da Mercedes. Hoje em dia já não é bem assim.

A OnStar com o Chevrolet Volt (o nosso Opel Ampera) tem um sistema que permite a comunicação entre o carro e um smartphone. Uma aplicação para Android permite obter a localização actual do carro, a carga da bateria, ligar o carro, abrir os vidros e até enviar um destino directamente do Google Maps para o GPS do carro.

Claro que esta tecnologia apenas está disponível em carros novos com preços pouco acessíveis, mas com o tempo ficam disponíveis em novas viaturas ou até no mercado de viaturas de ocasião que saiam para o mercado com estas tecnologias.

Mas será que todas estas novas tecnologias nos automóveis são úteis? Um touch-screen num automóvel não faz sentido, um sistema de GPS que não permita pré-seleccionar um destino idem. Ninguém quer conduzir a olhar para um ecrã ou a tentar escrever uma morada para que o GPS nos indique o destino.

Sistemas como o iDrive da BMW permitem uma navegação rápida e simples ao contrário de um touch-screen, e a inclusão do Android ou de uma pesquisa por locais do Google num telefone é interessante. Se tivermos um cartão gémeo no automóvel podemos ter uma ligação à Internet por 3G ou 4G que permita o acesso a estes conteúdos.

E o próprio Google parece ter algum interesse no mercado automóvel, estando a investir em automóveis que se conduzem sozinhos, algo que a Volvo e Volkswagen já tentaram. Pessoalmente espero que nunca removam o condutor de ter controlo do automóvel, afinal de contas o interesse pelos automóveis é a sua condução e não o facto de serem um mero meio de transporte de A a B.

 
Copyright © 1985 - 2018 Eduardo Maio. Alguns direitos reservados.
eduardomaio.net - Às vezes mais valia ser Agricultor do que Programador
Ao navegar no blog eduardomaio.net está a concordar com os termos legais e de privacidade.