A visualizar apenas posts da categoria Silent Life Project

Um dos componentes mais barulhento no meu antigo setup, a seguir à fonte de alimentação, eram os discos, mais propriamente um Seagate de 80GB.

Calar os discos em idle é simples e barato, activa-se o Acoustic Management e suspende-se o disco numa bay de 5.25", ou então compra-se uma caixa para silenciar o disco que parece um sarcófago.

Até aqui tudo bem pensei eu, mas e o resto? Não posso ter muito calor dentro do computador para que tudo funcione de forma eficiente e silenciosa, portanto comecei a ver as tabelas de consumo energético e de eficiência dos discos de 2.5" e de 3.5" e deparei-me com algo assustador: Um disco de 3.5" consome tanto em idle como um de 2.5" em Seek! Cheguei a pensar em drives SSD mas o seu preço por enquanto é proibitivo e o consumo energético é ligeiramente mais baixo que um disco de 2.5"

É verdade que são mais caros e mais lentos (5400rpm e 1.5Gbps) mas o silencio está primeiro e a perda de performance nem é considerável tendo em conta o meu uso diário do computador.

Disco Samsung HM320JI

Optei então por um Samsung HM320JI de 320GB e achei que a melhor maneira de colocar o disco na caixa era sobre um pedaço denso de esponja preso por uma braçadeira plástica. Desta forma o disco fica devidamente preso e as suas vibrações são amortecidas, ao contrário do método de suspensão da drive com elásticos que não me inspira grande confiança, só com um elástico a meio para prender a drive no sitio.

O único problema é que as esponjas e outro tipo de material deste género é quente e não tem grande capacidade de libertar calor, caso isto se revele um problema em termos de temperaturas para o disco terei que encontrar outra solução, mas até agora o disco está fresco e a funcionar correctamente graças aos 0.6w consumidos em idle e 2w em read/write. ;)

Actualização a 17/02/2009:
Infelizmente o meu disco avariou por falha mecanica. Nunca na vida tal me tinha acontecido por isso sempre fui algo desleixado com backups. Foi-me fornecido imediatamente um novo disco para substituição. Como perdi alguns ficheiros que faziam falta decidi adquirir outro HM320JI e fiz uma nova instalação em Raid 1.

O disco anterior fazia uns clicks estranhos e por vezes o computador bloqueava por meros segundos, sempre atribuí este comportamento ao EPU-6 mas as novas unidades que tenho instaladas não fazem o mesmo.

A água já circula! Custou bastante porque, burrice minha, coloquei a bomba muito longe do depósito e primeiro que esta tivesse água para começar a circular foi um castigo. Uma seringa e muita paciencia para meter água por um tubo resolveram a situação, mas não será mal pensado ou um depósito numa das bainhas de 5.25" ou um depósito acoplado à bomba.

E por falar em bomba, com a pressa esqueci-me de tirar uma foto do local onde esta ficou. Está perto da ventoinha de intake que ajuda a arrefecer a mesma, e foi colocada sobre uma peça de espuma com 25mm de espessura para absorver as vibrações que esta provoca.

Bomba Eheim 1046

Eu sei que alguém vai reclamar com a ventoinha presa por dois parafusos, mas ela está forrada com fita de tecido nos pontos de contacto com a caixa para evitar vibrações, truques que aprendi quando insonorizei o meu carro.

Equipamento protegido contra fugas

O hardware foi todo protegido no caso de existir uma fuga, que podem sempre aparecer. No meu caso apareceu uma por desleixo, esqueci-me de colocar convenientemente um tubo que liga à bomba de água e enquanto colocava água no circuito com a seringa dei pela fuga e resolvi a situação imediatamente.

Neste momento estou a ligar e a desligar a bomba, assim como a abrir e a fechar o depósito para ajudar a retirar todo o ar que ainda se encontra no circuito.

No meu anterior projecto tinha um bloco para o processador que é uma autêntica obra de arte, o Cuplex Evo. Com um diametro de 53mm e 37mm de altura sem conectores é dificil passar despercebido, o seu peso também é elevado, 420 gramas.

Contactei a AquaPC onde o adquiri para comprar um kit de retenção para socket 775 e fui informado que o preço era apenas €10 menos que um bloco Cuplex Pro e que demoraria algum tempo a vir pois seria encomendado directamente à Aqua Computer na Alemanha. Na minha cabeça um Cuplex Pro com tão pouco cobre não deveria ser nada de jeito para arrefecer o processador, mas após consultar algumas reviews vi que me enganei redondamente! Pedi assim que me informassem quando o Cuplex Pro estivesse em stock para o adquirir.

Hoje ao verificar os meus emails (no portátil vou lá raramente) reparei que tinha um email da AquaPC a indicar que o Cuplex Pro já estava em stock, mais uma troca de emails sobre o melhor bloco para a minha gráfica e foi-me aconselhado o EK FC 3870 Acetal. Toca de fazer a encomenda com uns bons metros de tubo transparente e aditivo Feser One e vamos embora que se faz tarde!

Chego à AquaPC e afinal não existia tubo transparente, veio preto que também fica giro.

Lá perdi algum tempo a admirar os blocos, já conhecia o trabalho de topo da Aqua Computer mas o bloco da EK não lhe fica assim muito atrás, boa qualidade de construção.

Desmontei novamente a caixa toda e coloquei a cabeça a trabalhar e encontrei uma maneira de colocar a bomba de água dentro da caixa retirando uma bay para os discos e tentei reduzir os tubos de água à mostra que passam por fora desta, vão da frente da caixa, por baixo desta até ao reservatório, sempre por fora da caixa mas sem estarem visiveis.

Testes de passagem de tubos

Testes de passagem de tubos

Testei vários pontos de passagem e o melhor seria da direita para a esquerda na frontal da caixa, permitindo aos tubos que façam uma curva natural sem os forçar e sem interferir com os locais de intake da caixa. Os locais de passagem dos tubos foram todos protegidos com um pouco de Akasa Pax-Mate que ainda tinha guardado para evitar vincos e possíveis rupturas dos tubos.

Assim ficaram a passar dois tubos por baixo da caixa em direcção ao depósito e ao radiador e na traseira desta ficam visiveis dois tubos que fazem acesso ao radiador.

Asus EAH3870 com bloco EK FC 3870 Acetal

Deixo-vos com uma fotografia da placa gráfica já com o bloco da EK montado e vou montar o resto do sistema para cortar os tubos à medida para o interior da caixa e, finalmente, testar o sistema de watercooling.

O dia tem sido complicado a correr de loja em loja e a encontrar alternativas aos produtos que tinha escolhido e que não estão disponíveis. A Asus P5K/EPU acabou por dar lugar a uma P5Q Pro e o disco Samsung de 250GB de 2.5″ deu lugar a um de 320GB. A gráfica Sapphire com cooling passivo também acabou por dar lugar a uma Asus EAH3870 porque o cooler passivo era bem grande e ia bater nas memórias.

Assim, o hardware adquirido foi o seguinte:
– Motherboard Asus P5Q Pro
– Processador Intel C2D E7200 @ 2.53GHz
– Ram OCZ Reaper PC8500 2x1GB
– Gráfica Asus EAH3870 512MB
– Disco Samsung 320GB SATA 2,5″
– Fonte Seasonic S12-500w

Acabei por montar tudo temporáriamente para ver se estava tudo a funcionar e qual o ruído que vou ter que aturar até que os componentes de watercooling estejam disponíveis.

Hardware montado temporariamente

Surpreendentemente o material nem é muito ruídoso e a fonte de alimentação é extremamente silenciosa, se parar manualmente os coolers do processador e da gráfica não se ouve nada.

Espero durante a noite montar todo o sistema e ver como este se comporta.

O meu primeiro projecto a sério foi o Cold Machine, começou tudo em Janeiro de 2003 quando recebi a minha Chieftec Scorpio.

Neste projecto tive desde air cooling com ventoinhas bem ruídosas e coolers enormes (caso do Swiftech MCX4000) até ao watercooling. Serviu de teste a vários produtos e plataformas e fui mudando de componentes com bastante frequência.

Iniciei-me no watercooling com um radiador de 120mm e uma bomba Hydor L20 bastante ruidosa (ainda a tenho) e com os blocos Cuplex Evo para o CPU e um Twinplex para a northbridge. Mudei a bomba para uma Eheim e o radiador para um de 360mm.

Fui testando overclocking em vário hardware, até que à coisa de 4 anos comecei a dar importancia a outros factores no computador, nomeadamente a sua fiabilidade e o silêncio.

Cold Machine

Os neons e os strobs acabaram por sair, alguns periféricos foram trocados e pouco mais lhe fiz, e assim se aguentou a trabalhar diariamente, até ao dia de hoje, em que vai ser iniciado um novo projecto.

Podem ver mais sobre o projecto Cold Machine em http://meupc.eduardomaio.net.

Vou dar inicio, aqui no blog, ao diário sobre o meu novo projecto de watercooling e silent computing.

Sempre gostei de modificações, o bichinho começou com os automóveis e rapidamente se alastrou para os computadores. Envolvi-me no modding e no water cooling e criei o meu primeiro projecto, Cold Machine.

Silent Life Project

Os meus gostos foram mudando e fui tendo cada vez mais interesse no water cooling, nos computadores silenciosos e com baixo consumo de energia. Procurei em vários websites informações sobre vários produtos, especialmente no Silent PC Review e comecei a ter uma ideia do que iria fazer, iniciando este novo projecto com a compra de um Zalman ZM-MFC2 para ter uma ideia do consumo electrico do meu actual computador e poder ter uma ideia do quanto este consumo iria baixar com a nova configuração.

No entanto as coisas não correram como esperado e fiquei com um dilema entre mãos, ou gastava uma quantia substancial para manter a actual máquina a funcionar com alterações provisórias ou investia no essencial para uma máquina nova, e assim foi.

Felizmente já tinha efectuado durante 2 meses uma pesquisa intensa sobre os vários componentes a adquirir tendo em conta o seu consumo energético, performance e ruído emitido. O objectivo deste projecto é ter uma performance razoavel, baixo consumo e 0 db.

Nestes posts vão assim encontrar um género de diário das alterações efectuadas ao computador e qual a minha opinião sobre estas alterações e os vários componentes que irei adquirir.

 
Copyright © 1985 - 2017 Eduardo Maio. Alguns direitos reservados.
eduardomaio.net - Às vezes mais valia ser Agricultor do que Programador
Ao navegar no blog eduardomaio.net está a concordar com os termos legais e de privacidade.