A visualizar apenas posts da categoria Software Web

O Opera é o meu browser preferido, é rápido, estável e ajuda-me a desenvolver projectos para a web usando menos tempo. Ao desenvolver um site no Opera perco muito pouco tempo a corrigir erros noutros browsers, notei bastante isto quando passei do Internet Explorer para o Opera e algumas coisas que fazia no IE e funcionavam, no Opera simplesmente não funcionavam. Pode-se dizer que o Opera me obrigou a desenvolver sobre os standards W3C e me tornou num melhor web developer.

Opera 10

Após download do Opera 10 pude consultar algumas das novidades, embora já tivesse experimentado a versão Beta. A novidade que achei mais útil foi o corrector ortográfico já incluído no Opera e que verifica os erros ortográficos assim que escrevemos, pois nas versões anteriores era necessário instalar o GNU Aspell.

O Opera está também mais rápido, incluí agora tabs com thumbnail de pré-visualização embutido e não apenas quando se passava o rato nestas, assim como o Opera Turbo que comprime as páginas antes de serem enviadas para o utilizador se estiver numa ligação lenta. O Speed Dial permite agora ser personalizável com backgrounds e suporta até 25 websites numa grelha 5×5.

O Opera passou também a suportar Web Fonts e o novo motor Presto 2.2 passa o teste Acid3 a 100%.

O resto continua quase na mesma, o fantástico Wand para guardar passwords, o Opera Link, as sessões, os gestos com o rato.

O melhor de tudo, mesmo após todas estas alterações, continuo com o Opera com o mesmo aspecto que mantenho desde a versão 7, apesar de já usar o Opera desde a versão 5.

Para mim é o melhor browser que aí está, seguido do também muito bom Google Chrome para quem quer um browser mais simples.

As estatísticas de um website valem ouro. Quando bem interpretadas permitem saber de onde vêm os nossos utilizadores e o que procuram, permitindo melhorar o nosso conteúdo oferecendo mais informação relacionada sobre um determinado tema.

Também nos indicam como navegam pela web, dando informação sobre browsers, sistemas operativos, resoluções, profundidade de cor, entre outros dados interessantes.

Internet Explorer 8

Prefiro sempre analisar as estatísticas de um site generalista, pois os sites dedicados a utilizadores mais tech savvy tendem a ter utilizadores com sistemas mais recentes, resoluções superiores e uma melhor aceitação à utilização de browsers alternativos.

Se em 2005 37% dos utilizadores ainda usava a resolução 800×600 limitando o desenvolvimento de layouts mais largos, actualmente apenas 3% dos utilizadores usam essa resolução.

Infelizmente na guerra dos browsers o Internet Explorer continua a ser rei e senhor com 68% do mercado, embora grande parte já use a versão 7.0. A percentagem de utilizadores com o IE6 ainda é preocupante, cerca de 25% de todos os utilizadores que usam o Internet Explorer.

Se por um lado os web developers podem desenvolver layouts mais largos, o desenvolvimento respeitando standards W3C num browser compatível (Opera por exemplo) vai sofrer atrasos obrigando a pequenas correcções para satisfazer os utilizadores do Internet Explorer.

Sendo eu ainda um utilizador do Windows XP, assim como cerca de 70% dos restantes utilizadores da internet, de vez em quando sou notificado para fazer alguns updates. Não tantos como no Ubuntu é certo, mas eles lá aparecem de vez em quando.

Hoje recebi a notificação para o update para o Internet Explorer 8 que já estava disponível para download na sua versão final, mas como não o uso e nem tenho desenvolvido novos sites nunca me dei ao trabalho de o instalar.

Confesso que já o tinha experimentado na sua versão Beta mas era tudo menos estável e o rendering continuava a deixar muito a desejar.

É uma boa notícia para os web developers pois com estes updates automáticos a utilização da versão 8 irá subir e aquelas mezinhas necessárias para que os sites sejam compatíveis com versões anteriores do IE (especialmente da versão 6 para baixo) vão cair em desuso. Só falta quebrar o mito que este tipo de updates nos sistemas operativos só trazem problemas.

 
Copyright © 1985 - 2017 Eduardo Maio. Alguns direitos reservados.
eduardomaio.net - Às vezes mais valia ser Agricultor do que Programador
Ao navegar no blog eduardomaio.net está a concordar com os termos legais e de privacidade.