Desenvolver o meu próprio CMS

O meu último projecto onde apliquei tudo o que sei tem um tema peculiar e nada virado para as tecnologias. Trata-se do Site dos Provérbios e serviu de base para criar o meu próprio CMS que irá ser utilizado nos meus restantes sites.

Painel de administração do Site dos Provérbios

A ideia surgiu há bastante tempo e partiu da minha avó! É verdade, ela sempre que ouvia um provérbio acabava por o escrever e eu lembrei-me de fazer um site com esse conteúdo. Fiz um formulário simples para a minha namorada ir inserindo o conteúdo mas como tive falta de tempo acabei por ir adiando o desenvolvimento do site.

Com o código do Mais Gasolina numa lástima e com um WordPress a ficar cada vez mais pesado decidi que com o Site dos Provérbios iria criar um CMS que funcionasse para todos os meus próximos projectos, com segurança e performance em mente e que fosse flexível para ser adaptado a vários tipos de sites.

Perdi algum tempo em testes de performance e a decidir qual a melhor estratégia. Foi de tal forma elaborado que até criei uma espécie de manual com regras sobre a formatação do código, a nomenclatura usada para as classes e uma lista de pontos a verificar antes de colocar um novo site em produção.

Este CMS foi programado em OOP e com o modelo MVC. E dizer isto hoje é como dizer há três anos atrás que fizeram um site da treta em Ruby-on-Rails e com Ajax e passam a ser os maiores programadores do mundo :lol: O backend também funciona todo ele por Ajax e torna-se trabalhoso porque o debug do Ajax no Opera Dragonfly é pobre. Não existe alternativa neste campo ao Firebug no Firefox.

No entanto depois de terminado é uma maravilha inserir conteúdo naquele backend e assim fico motivado para trabalhar nos meus projectos.

Tem incluído um sistema de cache que guarda o código HTML minimizado (sem tabulações nem novas linhas) e comprimido, servindo-o de imediato sem ligações ao MySQL nem nada do género. Isto reduz bastante a carga no servidor, torna o tempo de processamento mais rápido e o ficheiro mais leve.

O Site dos Provérbios é bastante simples, e mesmo o backend não tem nada de especial para ver. O que interessa mesmo é a complexidade que está por trás que torna tudo simples para mim, e acabo por conseguir lançar um projecto complexo em poucos dias, perdendo pouco tempo ou nenhum com programação.

E como se costuma dizer “Mais vale tarde do que nunca”

 
Copyright © 1985 - 2017 Eduardo Maio. Alguns direitos reservados.
eduardomaio.net - Às vezes mais valia ser Agricultor do que Programador
Ao navegar no blog eduardomaio.net está a concordar com os termos legais e de privacidade.