O Windows 10 é bom, mas não assim tão bom

A julgar pela quantidade de artigos que se lêem pela net fora o Windows 10 é o melhor sistema operativo do mundo. Curioso decidi experimentar e aparenta ser melhor que o 8, mas não é assim tão bom.

Windows 10

Antes de mais devo dizer que a minha base de comparação vem do Windows 7, apenas usei o 8 para testes e o 8.1 actualmente em trabalho. Se compararmos o Windows 10 com o 8.1 realmente sim, é fantástico. Se o compararmos com o 7 deixa algumas coisas a desejar.

A instalação

Decidi testar o Windows 10 no Acer Ferrari One uma vez que a única utilidade que tem de momento é de ferramenta de diagnóstico para ligar ao carro. Como em caso de insatisfação existem 30 dias para voltar ao Windows 7, e se o rollback correr mal posso-o reinstalar de raiz pois existem poucos programas a instalar.

O processo foi demorado, foi feito o upgrade mesmo para testar como se portava e apesar das aplicações terem sido copiadas sem grande problema, alguns drivers não funcionam correctamente e o meu browser pré-definido passou a ser o Edge em vez do Firefox, assim como a aplicação para ver imagens, usando eu o XnView.

Para colocar o Firefox como pré-definido tive que aceder a uma espécie de painel de controlo onde tive que manualmente mudar o browser de Edge para Firefox. O CEO da Mozilla já se queixou do mesmo e com razão.

Após ter acesso ao Windows 10 o sistema estava bastante lento. Lá abri o Task Manager e verifiquei vários processos a consumir o CPU a 100%, na realidade a instalação não estava acabada, estavam a ser instalados aplicativos adicionais.

O Windows 10 trás bloatware

Uma das aplicações que estava a ser instalada era o Acer Explorer. Pensei eu, fantástico, deve ser a nova aplicação da Acer para a actualização de drivers, como existia com o Windows 7. Enganei-me, é uma aplicação para instalar jogos e outras aplicações da treta. Lá fui desinstalar e encontrei outras aplicações que não me lembro de ter pedido: Twitter, Skype, OneNote, Office…

Na realidade alguns são apenas atalhos para a loja ou outros sites para descarregar as aplicações. Ainda assim, sendo um upgrade dispensava. Outras “aplicações” para os mapas, Xbox e o próprio OneNote não podem ser desinstaladas.

Os problemas

Infelizmente tudo o que são ecrãs de configuração parece que foram feitos para dispositivos com o ecrã na vertical, ou seja, telemóveis. Não é usado todo o espaço do ecrã para apresentar itens. Felizmente descobri mais tarde que basta escrever control que passo a ter o painel de controlo antigo, utilizável num computador normal, sem ser preciso um tablet ou ecrã touch.

Isto levou-me à situação mais parva de todas, para tentar instalar um idioma e passar o Windows 10 para inglês, como permite no Windows 8, tinha que usar a barra de scroll vertical que é estupidamente fininha. Pensei, já que não existe pesquisa vou clicar num item ao calhas e depois carrego em I e devo ficar mais perto do inglês. Não foi este o comportamento e lá começou o Windows alegremente a instalar o Catalão. O pior de tudo, depois de conseguir instalar o pacote de línguas de inglês, não posso mudar a língua de apresentação do sistema operativo. Foi preciso reiniciar e voltar a aceder e reinstalar o pacote de idiomas para finalmente ter o Windows em inglês. Foi ainda preciso fazer mais alterações para ter também a entrada no Windows em inglês. Nada intuitivo.

Para evitar voltar a clicar em coisas sem querer decidi tentar instalar um driver mais recente da Synaptics. Abro o Firefox, começo o download, o WinRAR abre e começa a dar erros de permissões. Pensei que fosse algum problema da configuração do WinRAR e tentei aceder à pasta directamente, neste caso C:\Windows\Temp. Sou avisado que não tenho permissões e devo aceder ao separador Segurança para ter permissões. Coloco o meu utilizador com permissões e é-me devolvido um erro que não tenho permissões. Tentei fazer o mesmo, abrindo o Explorer como administrador, mas o resultado foi o mesmo. Curiosamente abrindo o WinRAR como administrador foi possível aceder ao ficheiro que o Firefox conseguiu gravar sem problemas e descompactar para outra pasta.

Alguns destes problemas penso que possam estar relacionados com ter feito upgrade directamente do 7, foi a primeira vez que actualizei para uma versão mais recente do Windows desta forma, mas pelo que percebi é a única maneira de ter a licença gratuita do Windows 10, depois então sim pode ser feita uma instalação de raiz, algo que estou a pensar fazer.

O menu iniciar

O tão afamado menu iniciar está de volta, ou será que está mesmo? Pois é, continuamos com o mesmo aspecto do Metro que existe no Windows 8, a única diferença é que não ocupa todo o ecrã. Não é possível escolher os programas que queremos que apareçam do lado esquerdo do menu iniciar, algo que era possível antes de ter saído a versão final do Windows 10.

Ou seja, ou escolhemos uma das opções da treta como os programas mais usados ou se quisermos uma lista fixa temos que usar o lado direito do menu iniciar, na área dos Live Tiles. Espero que isto venha a ser alterado.

A privacidade

O Windows 10 quase que parece o Google. Quer saber tudo sobre nós, desde a localização às pesquisas efectuadas. Felizmente é possível desligar muita coisa, mas fica sempre aquela dúvida sobre o que continua a ser enviado. No caso do Windows 7 não existia tanto esta situação, e como não tenho licença da Agnitum para o portátil não consigo bloquear estes pedidos e verificar que informação está a sair.

Ao menos a performance melhorou

O meu netbook não é nenhuma máquina infernal, o processador AMD tem dois cores a 1.2GHz, 3GB de Ram e uma ATI Mobility Radeon HD 3200. No entanto para a utilização que lhe dava chegava bem. Com o Windows 10 o netbook ficou muito mais rápido a ligar, imagino como será a performance com um SSD. A própria utilização do Windows é mais rápida, mas também não tenho o Aero Glass que tinha activo no Windows 7 e isso pode ajudar.

Veredicto

Tinha expectativas bastante elevadas para o Windows 10 e fiquei decepcionado. Vou dar mais uma oportunidade e continuar a testar e ver como as coisas evoluem. Possivelmente daqui a uma ou duas semanas sou capaz de refazer a instalação de raiz, e aí talvez as coisas funcionem um pouco melhor.

É sem dúvida uma boa melhoria relativamente ao Windows 8, não tanto ao Windows 7 (apenas em performance). Pessoalmente sugiro aguardar, e se quiserem testar usem um computador que não tenha grande utilidade como eu fiz, ou tentem a instalação numa máquina virtual.

Para utilizar a nível profissional ou no dia a dia ainda não me convence, várias opções de configuração foram removidas ou colocadas em locais pouco intuitivos, o menu iniciar é uma treta e o aspecto cinzento do painel de controlo é deprimente.

 
Copyright © 1985 - 2017 Eduardo Maio. Alguns direitos reservados.
eduardomaio.net - Às vezes mais valia ser Agricultor do que Programador
Ao navegar no blog eduardomaio.net está a concordar com os termos legais e de privacidade.