Opera ou Chrome, ou porque cada vez gosto menos do Opera

O Opera é o meu browser. Uso-o para quase tudo no entanto passei a sugerir a outras pessoas que experimentem antes o Google Chrome.

“Blasfémia” gritam vocês, mas passo a explicar as minhas razões.

Opera vs Chrome

O Chrome está para o Opera como o Mac está para o PC. É utilizado por quem quer ter uma boa experiência mas não tem conhecimentos técnicos suficientes para tirar partido de uma aplicação. Sim, um Mac é uma versão dumbed down dum PC com uns ícones engraçados.

Mas esta comparação talvez não seja correcta. É que o Chrome é gratuito, deixa instalar as extensões que quiserem e não vos conota como um hipster kitty :lol:

Por ser simples de usar, seguro, garantir uma experiência a 100% em todos os sites e actualizar-se de forma simples e sem chatear o utilizador passou a ser o browser de eleição para quem quer navegar na web mas não tem conhecimentos técnicos.

O Chrome é no entanto o culpado de eu gostar cada vez menos do Opera, simplesmente porque o Opera está a tornar-se no Chrome. É verdade que o facto de alguns talentos do Opera estarem agora a trabalhar para o Google ajuda, mas não é razão para andar a copiar os outros.

O Opera sempre foi o browser inovador, as famosas tabs começaram no Opera, a sincronização de dados (favoritos, notas, etc) começaram no Opera e o fantástico Speed Dial apareceu no Opera e ainda ninguém conseguiu fazer melhor.

Existem vários browsers que aplicaram estas ideias nos seus produtos e o Opera foi continuando a inovar noutros campos. Apesar de tudo a percentagem de utilizadores do Opera sempre foi baixa.

O problema começou com as recentes alterações no interface. E se as coisas estavam a correr maravilhosamente até à versão 11.11, com a versão 11.50 estragaram tudo e agora não se percebe se o Opera tenta copiar o Chrome ou se está a fugir do Firefox.

O futuro do Opera

Com o Chrome a conquistar cada vez mais mercado e com vários produtos do Google a ignorarem a presença deste browser não vejo um grande futuro para o Opera, ficando com apenas 3% dos utilizadores. O problema é que o Opera perdeu a sua alma e desde Abril que tem vindo a perder utilizadores para o Chrome.

A adição de extensões, widgets e do Opera Unite apenas vêm complicar ainda mais esta situação. O Opera Unite não teve grande adesão, as extensões e os widgets sobrepõem-se entre si (faz lembrar o Joomla com os módulos e plug-ins) e o browser acaba por perder o seu rumo como um produto inovador.

Porque vou continuar a usar o Opera

O Opera vai continuar a ser o meu browser de eleição. O Speed Dial, o Wand e a sincronização com o Opera Link são fantásticos e nenhuma extensão para o Chrome consegue lá chegar perto. Em termos de desenvolvimento também continua a ser o ideal por respeitar à risca as recomendações da W3C tornando o meu trabalho mais simples.

Para o utilizador comum o Chrome é a escolha ideal (esqueçam o Firefox e o Internet Explorer), mas para o power user o Opera continua a ser uma boa alternativa.

 
Copyright © 1985 - 2017 Eduardo Maio. Alguns direitos reservados.
eduardomaio.net - Às vezes mais valia ser Agricultor do que Programador
Ao navegar no blog eduardomaio.net está a concordar com os termos legais e de privacidade.