Será o jQuery realmente necessário?

O jQuery é uma das biblioteca de Javascript mais utilizadas, mas será realmente necessária para novos websites?

Com os utilizadores a mudarem os seus hábitos de navegação com a preferência pelo telemóvel e a usarem browsers mais recentes nos computadores o jQuery deixa de ser necessário.

jQuery será necessário?

Estou a desenvolver um novo website e para fazer a validação de dois formulários por AJAX e mostrar uma animação no caso de um erro pensei no jQuery. Já o uso noutros websites e permite criar uma camada de abstracção e corrigir problemas que existiam com browsers mais antigos.

Como o website é novo não vai suportar o Internet Explorer 8, portanto iria optar pelo jQuery 2 que é mais leve. Descarrego o ficheiro, 82,4 Kb, é mais que a página inicial do site que, com todos os ficheiros CSS e ícones ocupa cerca de 70 Kb.

Se dantes desenvolvia sem jQuery porque não voltar a fazer o mesmo? Até porque nunca fui grande fã de bibliotecas Javascript.

Comecei a fazer umas pesquisas sobre alternativas para animações com recurso a CSS3 e encontrei o youmightnotneedjquery.com que fornece código alternativo ao jQuery de acordo com a versão do browser que pretendem suportar.

Assim, em vez de 82 Kb adicionei apenas 3 Kb a este novo website e tendo em conta que terá uma utilização em dispositivos móveis a rondar os 60% a 70% quanto menos tráfego melhor. Não faz realmente sentido incluir uma biblioteca como o jQuery para seleccionar alguns elementos, fazer pedidos por AJAX, obter uma resposta em JSON e mostrar umas animações.

 
Copyright © 1985 - 2017 Eduardo Maio. Alguns direitos reservados.
eduardomaio.net - Às vezes mais valia ser Agricultor do que Programador
Ao navegar no blog eduardomaio.net está a concordar com os termos legais e de privacidade.