A visualizar apenas posts com a tag opera

O Opera é o meu browser. Uso-o para quase tudo no entanto passei a sugerir a outras pessoas que experimentem antes o Google Chrome.

“Blasfémia” gritam vocês, mas passo a explicar as minhas razões.

Opera vs Chrome

O Chrome está para o Opera como o Mac está para o PC. É utilizado por quem quer ter uma boa experiência mas não tem conhecimentos técnicos suficientes para tirar partido de uma aplicação. Sim, um Mac é uma versão dumbed down dum PC com uns ícones engraçados.

Mas esta comparação talvez não seja correcta. É que o Chrome é gratuito, deixa instalar as extensões que quiserem e não vos conota como um hipster kitty :lol:

Por ser simples de usar, seguro, garantir uma experiência a 100% em todos os sites e actualizar-se de forma simples e sem chatear o utilizador passou a ser o browser de eleição para quem quer navegar na web mas não tem conhecimentos técnicos.

O Chrome é no entanto o culpado de eu gostar cada vez menos do Opera, simplesmente porque o Opera está a tornar-se no Chrome. É verdade que o facto de alguns talentos do Opera estarem agora a trabalhar para o Google ajuda, mas não é razão para andar a copiar os outros.

O Opera sempre foi o browser inovador, as famosas tabs começaram no Opera, a sincronização de dados (favoritos, notas, etc) começaram no Opera e o fantástico Speed Dial apareceu no Opera e ainda ninguém conseguiu fazer melhor.

Existem vários browsers que aplicaram estas ideias nos seus produtos e o Opera foi continuando a inovar noutros campos. Apesar de tudo a percentagem de utilizadores do Opera sempre foi baixa.

O problema começou com as recentes alterações no interface. E se as coisas estavam a correr maravilhosamente até à versão 11.11, com a versão 11.50 estragaram tudo e agora não se percebe se o Opera tenta copiar o Chrome ou se está a fugir do Firefox.

O futuro do Opera

Com o Chrome a conquistar cada vez mais mercado e com vários produtos do Google a ignorarem a presença deste browser não vejo um grande futuro para o Opera, ficando com apenas 3% dos utilizadores. O problema é que o Opera perdeu a sua alma e desde Abril que tem vindo a perder utilizadores para o Chrome.

A adição de extensões, widgets e do Opera Unite apenas vêm complicar ainda mais esta situação. O Opera Unite não teve grande adesão, as extensões e os widgets sobrepõem-se entre si (faz lembrar o Joomla com os módulos e plug-ins) e o browser acaba por perder o seu rumo como um produto inovador.

Porque vou continuar a usar o Opera

O Opera vai continuar a ser o meu browser de eleição. O Speed Dial, o Wand e a sincronização com o Opera Link são fantásticos e nenhuma extensão para o Chrome consegue lá chegar perto. Em termos de desenvolvimento também continua a ser o ideal por respeitar à risca as recomendações da W3C tornando o meu trabalho mais simples.

Para o utilizador comum o Chrome é a escolha ideal (esqueçam o Firefox e o Internet Explorer), mas para o power user o Opera continua a ser uma boa alternativa.

Saiu a versão final do Opera 10.60 com um aumento de velocidade no motor de Javascript de 50%, WebM, localização geográfica e outras novidades.

Mas algumas alterações não me agradaram em termos estéticos/funcionais, felizmente existem correcções possíveis!

Opera Software

Existem muitas novidades nesta versão do Opera, mas o que se realmente destaca é o WebM que está agora disponível por defeito e que permite visualizar vídeos sobre o standard HTML5 e a localização geográfica que funciona de forma semelhante ao browser do Android. Nota-se que o Opera está a seguir as pisadas do Google Chrome.

Não vou falar muito destas novidades, até porque podem experimentar para as ver e já existem várias reviews online.

Após instalar a versão 10.60 uma das coisas que reparei de imediato foi no botão do Opera com o texto Menu que fica horrível. Posteriormente ao trabalhar com o Opera verifiquei que o menu de contexto (clique direito do rato numa página) deixou de ter a opção de copiar em primeiro lugar, mas sim a de pesquisa. Felizmente existem soluções.

Ícone de Menu
Se tal como eu não gostam do texto Menu no ícone do vosso Opera basta que cliquem com o botão direito sobre ele, seleccionem Customize > Appeareance… e em Toolbars alterem o parâmetro de Style para Images Only.

Devem clicar mesmo no botão, caso contrário irão remover também o texto das tabs.

Menu de Contexto
No meu local de trabalho uso bastante o Copy/Paste para copiar dados entre vários locais. Instintivamente já não usava o atalho CTRL+C mas seleccionava o texto, fazia clique direito com o rato para abrir o menu de contexto e seleccionava logo Copy por ser a primeira opção.

Infelizmente agora a primeira opção é a de pesquisa. É possível alterar editando os ficheiros de utilizador. Sinto-me um pouco como um utilizador do Firefox, esta alteração deveria ser possível através do ambiente gráfico do próprio browser. Adiante.

Vamos editar o ficheiro standard_menu.ini, para isso temos que aceder às Preferences (CTRL+F12) e em Advanced > Toolbars vamos duplicar o menu original do Opera. Podem obter mais informações sobre como o fazer no blog do Tamil, um dos gurus da personalização do Opera.

Após duplicarem o menu basta aceder ao opera:config para obter a localização do ficheiro que duplicamos, depois é só abrir com o Notepad, procurar por [Hotclick Popup Menu] e encontrar as seguintes linhas:

  1. Item, MI_IDM_SELSEARCH="Hotclick search, 200,,, "Search Web""
  2. Submenu, MI_IDM_SEARCH_DUMMY_PARENT, Internal Search With

A partir daqui a personalização é com vocês. Podem simplesmente remover estas opções colocando ; (ponto e virgula) antes destas linhas, comentando-as, ou mudar a ordem destes itens recolocando o Copy em primeiro lugar, como fiz. Não se esqueçam no entanto da ordem dos separadores que está listada no ficheiro de 1 a 4.

Depois basta fechar e voltar a abrir o browser para as alterações surtirem efeito.

É uma alteração que dá trabalho, é certo, e esta não deveria ser a forma de proceder a estas alterações, no entanto é sempre bom saber que existe um método de manter o browser como nós queremos.

O Opera Mini passou a estar disponível no iPhone de forma oficial, e só no dia de lançamento o browser teve mais de 1 milhão de downloads no iTunes.

A navegação móvel no iPhone passa assim a ser 6 vezes mais rápida, comparando com o Safari.

Opera Mini

Um dos grandes problemas no desenvolvimento de aplicações para o iPhone é a necessidade da aplicação ser aprovada pela Apple para poder ser distribuída e instalada pelos canais oficiais.

No caso do Opera Mini esta aprovação estava difícil de acontecer, chegou-se mesmo a pensar que o Opera Mini nunca ia ver a luz do dia no iPhone, tendo sido apresentado pela própria Opera sem ser um produto oficial, apenas para mostrar que o seu browser era 6 vezes mais rápido que o browser do iPhone.

O Opera Mini, o browser móvel mais usado do mundo, passou a ser também a figurar na primeira posição das aplicações gratuitas mais descarregadas em vários países, Portugal incluído.

Existem duas versões do Opera para telemóveis. A versão Mobile, para telemóveis Windows Mobile e Symbian (Nokia), e a versão Mini que corre praticamente em todo o lado.

O Opera Mini sempre foi um browser bastante limitado, mas com a versão 5 tudo mudou.

Opera Mini

Tenho optado sempre por telemóveis com Windows Mobile para correr o Opera Mobile. Este é o único browser que corresponde às minhas necessidades de navegação na web, e com a última versão 10 o Opera Mobile ficou ainda melhor com a inclusão do Opera Turbo, o Speed Dial, o Wand e a possibilidade de ligar este browser ao Opera Link e aceder aos meus favoritos, Speed Dial e outras informações que tenho sincronizadas com o meu Desktop e Laptop.

Percebe-se então porque deixei sempre de lado o Opera Mini, no entanto recentemente ao desenvolver um projecto para a web móvel decidi instalar o Opera Mini na versão 5, afinal de contas é o browser mais utilizado. Pensei que ia ter um browser limitado, mas a única limitação é não ter suporte a Flash e a alguns Javascript, de resto é igual ao Opera Mobile. Então porquê continuar a usar o Opera Mobile? Aqui fica uma comparação dos dois ;)

Opera Mini
O Opera Mini é um browser que corre praticamente em qualquer telemóvel. É bastante rápido porque o processamento das páginas é efectuado nos servidores Opera e a página que nos é enviada vem bastante comprimida e optimizada para o browser móvel.

Como não existe nenhum processamento no telemóvel torna-se um browser rápido, leve e com a compressão extra e o bloqueio de certos elementos não gasta muito tráfego de internet móvel.

Opera Mobile
O Opera Mobile já se encontra limitado a duas plataformas e necessita de um telemóvel com uma capacidade de processamento acima da média. Um telemóvel com um processador de 200Mhz arrasta-se a correr o Opera Mobile, já o Opera Mini corre sem dificuldades.

Com o Opera Mobile a experiência web no telemóvel é igual à que temos num computador, não existem limitações, existe suporte a Javascript/Ajax e Flash e se quisermos compressão podemos ligar o Opera Turbo. Não é tão efectivo como a compressão do Opera Mini (menos 10%) mas ajuda bastante a poupar no tráfego.

Conclusão: O ideal é ter os dois
A nível gráfico e em termos de usabilidade ambos os browsers são iguais. Se existe possibilidade de ter os dois browsers no telemóvel, aconselho-o. Eu pessoalmente uso o Opera Mobile para entrar nalguns sites específicos ou para ver vídeos no Youtube ou sites em Flash no telemóvel. E passei agora a usar o Opera Mini para o resto da navegação por me poupar mais algum tráfego e como não existe processamento, poupa-me a bateria.

Aconselho a experimentar o Opera Mini no telemóvel, e se tiverem possibilidade testar também o Opera Mobile.

Com as novidades que terei para breve, será certamente um bónus ter o Opera Mini instalado no telemóvel. ;)

Nem faz um mês que escrevi sobre o Opera 10.5 que tinha passado de Alpha para Beta. Hoje finalmente o Opera 10.5 passou a versão final e voltou a ser, após ter sido destronado pelo Chrome, o browser mais rápido do mundo.

Opera 10.5

Sou fã do Opera à algum tempo e sempre gostei das inovações apresentadas, que alguns browsers acabam por usar mais tarde mostrando-as como funcionalidades suas. Mas o que me fez mesmo mudar para o Opera foi a sua segurança (ou a falha dela no IE6) e a rapidez de acesso às várias páginas. No entanto durante a versão 9 do browser as novidades não eram muitas e deu a ideia que o rumo do Opera andou meio perdido no último ano.

Agora finalmente o Opera deu o salto que devia com a versão 10. O browser está rápido, muito mais simples e intuitivo de usar, e cheio de efeitos que parecem estar tão na moda actualmente. A integração com o Windows 7 também está acima da média e usar o Opera neste sistema operativo proporciona não só uma óptima experiência no desenvolvimento web como na simples navegação pela web.

Mas nem tudo é positivo, experimentei o 10.50 numa instalação do Windows XP e a integração não é a melhor, principalmente porque a barra de topo fica num azul berrante. Se calhar com um tema escuro a integração fica mais interessante. Apesar dos utilizadores do XP estarem a migrar para o Windows 7, de acordo com as últimas estatísticas, seria interessante um tema apropriado.

Aconselho os utilizadores do Windows 7 a experimentarem o Opera 10.5, certamente não se vão arrepender. Se a equipa de desenvolvimento manter este rumo o Opera irá certamente recuperar algum share no mercado dos browsers.

Recentemente testei o Opera 10.5 na versão Alpha para ficar a par das novidades e fui agradavelmente surpreendido. Ao pé desta versão, o actual Opera 10 mais parece um 9.80 :lol:

Hoje o 10.5 passou a versão Beta.

Opera 10.5

Se nunca gostaram do Opera pelo seu aspecto e já usam o Windows 7 então aconselho-vos a testar a versão 10.5, o seu look faz lembrar o Chrome, e quando digo isto não quero dizer que é uma coisa má, bem pelo contrário. Adoro o design minimalista do Chrome, poder ter um aspecto semelhante num browser com tantas funcionalidades como o Opera é fantástico.

Existem várias melhorias em termos de pesquisas. O Find in page agora além de destacar os termos que procuramos, torna agora o resto da página mais escura para ser mais fácil encontrar os resultados que pretendemos.

O Opera passou agora também a ficar integrado com o Aero do Windows 7, apresentando uma pré-visualização de cada tab com o Aero Peek.

O Private Browsing finalmente teve lugar no Opera e claro que existiram melhorias em termos de desempenho no Javascript e no ambiente gráfico.

Mal posso esperar que a versão 10.5 passe para a fase final.

O Opera é o meu browser preferido, é rápido, estável e ajuda-me a desenvolver projectos para a web usando menos tempo. Ao desenvolver um site no Opera perco muito pouco tempo a corrigir erros noutros browsers, notei bastante isto quando passei do Internet Explorer para o Opera e algumas coisas que fazia no IE e funcionavam, no Opera simplesmente não funcionavam. Pode-se dizer que o Opera me obrigou a desenvolver sobre os standards W3C e me tornou num melhor web developer.

Opera 10

Após download do Opera 10 pude consultar algumas das novidades, embora já tivesse experimentado a versão Beta. A novidade que achei mais útil foi o corrector ortográfico já incluído no Opera e que verifica os erros ortográficos assim que escrevemos, pois nas versões anteriores era necessário instalar o GNU Aspell.

O Opera está também mais rápido, incluí agora tabs com thumbnail de pré-visualização embutido e não apenas quando se passava o rato nestas, assim como o Opera Turbo que comprime as páginas antes de serem enviadas para o utilizador se estiver numa ligação lenta. O Speed Dial permite agora ser personalizável com backgrounds e suporta até 25 websites numa grelha 5×5.

O Opera passou também a suportar Web Fonts e o novo motor Presto 2.2 passa o teste Acid3 a 100%.

O resto continua quase na mesma, o fantástico Wand para guardar passwords, o Opera Link, as sessões, os gestos com o rato.

O melhor de tudo, mesmo após todas estas alterações, continuo com o Opera com o mesmo aspecto que mantenho desde a versão 7, apesar de já usar o Opera desde a versão 5.

Para mim é o melhor browser que aí está, seguido do também muito bom Google Chrome para quem quer um browser mais simples.

 
Copyright © 1985 - 2017 Eduardo Maio. Alguns direitos reservados.
eduardomaio.net - Às vezes mais valia ser Agricultor do que Programador
Ao navegar no blog eduardomaio.net está a concordar com os termos legais e de privacidade.