Vivaldi, o sucessor espiritual do Opera, entra em Beta

Sempre fui um fã do Opera e ainda tenho o Opera 12 instalado, mas desde que o Opera passou a ser uma versão do Chrome que os utilizadores do Opera ficaram presos à versão 12 e foram migrando para outros browsers.

Mas agora temos o Vivaldi!

Vivaldi

Desde que o senhor Jon Stephenson von Tetzchner abandonou o Opera por não concordar com o rumo que o browser estava a ter, que este foi perdendo o pouco terreno que tinha nos desktops. O Opera sempre foi um browser virado para os power users, era rápido, seguro e trazia todas as funcionalidades necessárias sem plug-ins ou extensões.

Com o lançamento da versão 15 baseada no motor Blink, em vez do Presto desenvolvido pela Opera, o instalador aumentou de tamanho e quase todas as funcionalidades que faziam do Opera um browser especial desapareceram. A comunidade manteve-se no Opera 12 e outros foram-se rendendo mudando para o Chrome e Firefox, como eu fiz. A situação era tão grave que no inicio do ano existiam mais utilizadores com o Opera 12, versão descontinuada, do que com a nova versão do Opera.

Entretanto apareceu no inicio do ano um novo browser, de nome Vivaldi, e com Jon von Tetzchner aos comandos e uma boa parte da equipa do antigo Opera no desenvolvimento. A ideia é trazer de volta as funcionalidades do Opera 12 mas com um novo motor por trás, sendo o Vivaldi também baseado no motor Blink.

Já existem novas ideias, como a barra de topo mudar de cor conforme o website que estamos a visitar, ou as notas que agora englobam também capturas de ecrã.

Hoje entrou em versão Beta, e embora existam bugs e a implementação da geolocalização não fazer grande sentido no modelo actual, é um browser que promete e pode vir a recuperar uma grande parte dos antigos utilizadores fieis ao Opera 12.

Para mim, apesar de já o usar como segundo browser e a nível profissional, ainda não é o browser de eleição. Falta-lhe o antigo Dragonfly para desenvolvimento, mas é um bom substituto para testes no motor Blink, em vez de usar o Chrome que está cada vez mais pesado.

 
Copyright © 1985 - 2017 Eduardo Maio. Alguns direitos reservados.
eduardomaio.net - Às vezes mais valia ser Agricultor do que Programador
Ao navegar no blog eduardomaio.net está a concordar com os termos legais e de privacidade.