Zalman ZM-MFC2

Ontem recebi o Zalman ZM-MFC2 mas só hoje tive oportunidade de o montar e testar devidamente, partilhando os meus resultados aqui.

A unidade tem muito bom aspecto e a construção é bastante sólida, muito superior ao Aerogate II que tinha onde os botões tinham uma folga enorme e as letras já tinham desaparecido por causa do uso.

Numa review no SPCR disseram que este controlador explorava acima de tudo o factor “bling”, mas tenho que discordar. O seu design é sóbrio e fica bem em caixas com design simples sem grandes alterações nem luzinhas a piscar por todos os lados. Tem sim bom aspecto, e tendo em conta a maioria dos controladores que existem no mercado isto é um ponto a favor, principalmente comparando com as árvores de Natal que são os controladores da Aerocool!

Algo que aprecio bastante no MFC2 é a sua ausência de ruído ao ligar, ao contrário do Aerogate II que emitia dois beeps bem altos e irritantes.

Um ponto contra em termos de usabilidade é a necessidade de carregar em Mode para poder controlar a velocidade de uma ventoinha em vez de se rodar apenas o botão principal e controlar o último canal seleccionado, mas como raramente controlo a velocidade das ventoinhas não é algo que a longo prazo me chateie, pelo menos espero eu. Já no Aerogate tinha que o fazer várias vezes porque este não se “lembrava” da rotação exacta a que as ventoinhas deveriam rodar.

Outro ponto contra é a sua visibilidade. Do local onde me encontro consigo ler tudo rapidamente, menos a primeira temperatura uma vez que o primeiro digito não fica totalmente visivel e tenho que inclinar ligeiramente a cabeça. Para quem tem a torre noutras localizações (no chão por exemplo) deve ser dificil ler o seu display.

Na minha opinião o Zalman poderia trazer mais algumas extensões de 3pin-3pin, como tenho algumas não me fazem falta, mas são essenciais para uma boa arrumação dos cabos. Já a favor, o cabo que permite ligar duas ventoinhas indicando a velocidade de uma destas, perfeito para quem tem mais do que uma ventoinha à mesma velocidade a fazer intake ou outtake ou até num radiador.

No geral é um óptimo produto, o indicador de consumo sobe e desce de forma eficaz, permite uma regulação entre os 4v e os 11v o que me ajudou a reduzir a quantidade de cabos no computador, pois ainda usava uns redutores de voltagem da Akasa nos canais do Aerogate para conseguir baixas rotações e ruído reduzido, e ainda a ausência de um alarme ao ligar a unidade.

Consumo eléctrico do Silent Life project

Após a instalação do MFC2 decidi fazer uns pequenos testes para saber qual o consumo da minha máquina. A ideia é ligar o CVS directamente ao meu UPS para saber o consumo real do sistema e não apenas do que é alimentado pela fonte de alimentação.

De qualquer forma liguei-o primeiro apenas à fonte de alimentação para comparação com outros dados de alguns testes noutros sites e fiquei satisfeito em saber que tinha um sistema <100w, consumindo 84w em idle.

Consumo eléctrico apenas dos componentes dentro da torre
Consumo eléctrico apenas dos componentes dentro da torre: 84w

Lá fiz a ligação directamente ao UPS, lendo assim o consumo eléctrico real do sistema com todas as perdas de energia pelo caminho. Assim consigo ler o consumo do computador em si, do monitor, bomba de água, modem/router e claro do próprio UPS que também consome alguma energia.

Consumo eléctrico real do sistema
Consumo eléctrico real do sistema: 114w

Um total de 114w em idle, não é <100w mas anda lá perto no entanto não deve descer mais do que isto. Achei no entanto estranha a diferença de 30w entre os valores uma vez que o meu monitor, um LG 1720B, tem um consumo anunciado de 33w, mas com o brilho reduzido que uso diáriamente consegui um consumo de apenas 21w, lendo o Zalman em idle com o monitor desligado um consumo de 93w, o que indica que a bomba de água, o UPS e o router/modem consomem teóricamente cerca de 9w.Continuei com os testes e decidi colocar o Test Drive Unlimited a correr uma vez que o Sims 2 (sim, eu ainda jogo Sims 2) corre quase sempre com a gráfica a 300MHz e pouco puxa pelo processador sendo a velocidade deste reduzida pelo EPU-6 Engine. A jogar Sims 2 com todas as opções ligadas e resolução de 1280×1024 o consumo eléctrico do sistema não passa dos 125w.

Então, com o Test Drive Unlimited tenho um consumo máximo de 145w, embora este valor baixe para os 140w a jogar normalmente. Tive que andar a fazer peões para que o efeito do fumo no ar aumentasse o consumo eléctrico. :lol: Já sei que fazer peões no TDU é mau para a conta da luz. :lol:

Consumo eléctrico a jogar TDU
Consumo eléctrico a jogar TDU: 145w

Depois corri o CPUBurn e o Prime95, tendo este último dado um valor energético mais alto, provavelmente por usar a ram mais intensivamente, e o valor foi de 130w.

Consumo eléctrico a correr Prime95
Consumo eléctrico a correr Prime95: 130w

E por fim uma foto do MFC2 devidamente instalado.

Zalman ZM-MFC2
O Zalman ZM-MFC2 instalado

Pessoalmente estou satisfeito com os resultados, se abrir alguns programas o consumo varia, mas com o Opera e o Winamp aberto (uso normal do computador) o consumo não passa dos 114w. A ver um video a 720p o consumo sobe ligeiramente para os 117w, outros videos com resoluções mais baixas o consumo oscila entre os 115w e os 116w.

É um brinquedo giro e, com o uso devido, pode ser bastante útil para perceber o consumo energético do computador e reduzir o mesmo.

 
Copyright © 1985 - 2017 Eduardo Maio. Alguns direitos reservados.
eduardomaio.net - Às vezes mais valia ser Agricultor do que Programador
Ao navegar no blog eduardomaio.net está a concordar com os termos legais e de privacidade.